quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Ciência Viva - Mós e Chapa Cunha

A visita a Mós e à Chapa Cunha constitui o quarto dia de actividades do Programa Ciência Viva - Geologia no Verão. Aqui fica um breve registo deste dia!


Ribeira de Mós

Chapa Cunha - Interior. Vista das paredes existentes da antiga ferraria


Chapa Cunha - Paredes restantes da ferraria, onde funcionaria uma roda hidráulica

Chapa Cunha - Pormenor dos arcos ogivais existentes na antiga ferraria

Chapa Cunha - canal do moinho

Chapa Cunha - outro pormenor do canal do Moinho em direcção ao cubo

Chapa Cunha - cubo do moinho

Chapa Cunha - Vista das estruturas que funcionaram como moinho, com o cubo ao fundo

Ribeira de Mós
(Fotos PARM)

6 comentários:

LOPES disse...

Sem dúvida verdadeira maravilha quase esquecida nos lugares de Mós de entre outros fruto da desertificação.

a.basaloco (sr) disse...

também gostava de ter ido

parm disse...

Pois é, amigos, para o ano haverá mais!... Nós divulgámos bem a realização destes eventos.
Quanto à Chapa-Cunha, bem merecia um projecto de recuperação, com reposição de telhado e corte de vegetação, se bem que ali seja arriscado investir muito por duas razões: a longa distãncia a que se encontra, com difícil acessibilidade; e, por outro, o risco de enchentes da ribeira.
Mas, em todo o caso, a vegetação controlada, as ruínas limpas e consolidadas, e um painel a explicar o que ali funcionou, acho que era possível, funcionado o local como polo de interesse para o turismo científico. Em termos de alojamentos, seria preferível apostar nas casas arruinadas que estão em cota mais alta. Ficam as sugestões ao proprietário e às forças vivas que o podem e devem apoiar. Da nossa parte, tem todo o apoio em termos científicos e para qualquer intenção de candidatura a fundos comunitários para o efeito.
A direcção do PARM.

LOPES disse...

Haverá dentro de dias um almoço de convívio de naturais e com raízes mozeiras em Loures - Lisboa, onde irá estar presente o Presidente da Junta de Freguesia de Mós o qual será alertado tanto por mim como por outras pessoas, como grande impulsionador da divulgação de Mós apesar de ter surgido alguém a tentar copiar pois caro amigo Nelson, surgiu em Setembro outro Blog que seguiu por cópia dos actuais e laborados por mim e pelo J.Sambade, e com a colaboração do AGonçalves que sei que não pode chegar a todo lado, fica desde já o convite para ti em breve será enviado para o teu email.
Quanto às cópias pois podem continuar, penso que este senhor surgiu primeiro a dizer mal e agora efectuou cópias sem nexo e sem sentido, sei que diz mal de tudo primeiro começou pelo H5 e agora fez cópia dos Blog`S retirou da wikipédia e só foi copiar imaginação não tem nenhuma mas enfim, quem diga mal continue se assim os faz feliz, quem faça melhor isso já sei que é dificil.
Cumprimentos

Nelson disse...

Caro Amigo Lopes,
É uma boa informação essa sobre o convívio dos Mozeiros no exterior! Não sei se poderei participar, mas desde já fica o meu agradecimento pelo convite e que tudo corra bem. Congratulo-me também com a presença do "Alcaide" de Mós nessa actividade, e, já agora, à guisa de informação, poderei adiantar que, ao que parece, as ruínas da Chapa-Cunha são propriedade dele. É claro que uma coisa é a sua propriedade privada e outra é o que é da Junta, mas, em todo o caso, acho que está em vantagem para se poder lá concretizar qualquer coisa com piada. Seria mesmo interessante continuarem-se lá as escavações, iniciadas em 1983, pelo Dr. Jorge Custódio e em que participei. Tal como disse, é difícil voltar a pôr aquilo a funcionar, mas pelo menos consolidar as ruínas do edifício do moinho (que foi a ferraria), acho que se poderia tentar, com recurso a fundos comunitários e apoio das entidades públicas. Agora parece que vão estar na moda as parcerias público-privadas, pelo que pode ser uma ideia.
Quanto aos "imitadores" dos Blogues, não há problema que surjam vários blogues sobre um mesmo tema ou até localidade. As pessoas saberão distinguir os melhores, ou seja, o original da cópia, e, desde que não se entre no "jogo rasteiro", na provocação e no insulto, é deixá-los andar... É como na "lei da concorrência": o melhor "produto" está sempre vendido!
Grande abraço para as terras do Sul, e para os nossos conterrâneos mózeiros da Diáspora!
Nelson

LOPES disse...

Decorreu hoje 05/10/2008 em Vila Nova - Bucelas - Loures o 3.º Encontro de Móseiros - Almoço e confratinização, notaram-se algumas ausências, mas parabéns para todos os presentes. Penso que para o ano haverá mais.
Caro conterrâneo e amigo Nelson, da história se faz história.
Um abraço