sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Comemorações Abade Tavares - Convite



(clicar para AMPLIAR)

No seguimento do post anterior, aqui fica o Convite a todos os nossos associados para participarem nesta comemoração - pelo Abade Tavares, pioneiro da arqueologia moncorvense!

Comemorações dos 150 anos do Abade Tavares


No seguimento do Protocolo celebrado em 19.03.2018 entre o Município de Torre de Moncorvo, Juntas de Freguesia de Carviçais e da Lousa e também a nossa associação, é assinalado no presente ano o 150º aniversário do nascimento do Pe. José Augusto Tavares, abade de Carviçais.

(clicar na imagem para AMPLIAR)

O Abade Tavares, foi arqueólogo, etnógrafo, filólogo e erudito investigador nascido na Lousa em 1867 e falecido em Carviçais em 1935, sendo o pioneiro dos estudos arqueológicos no sul do distrito de Bragança (parte do concelho da Carrazeda de Ansiães, junto à sua terra natal, concelho de Torre de Moncorvo e Freixo de Espada à Cinta.

Sempre o grupo do P.A.R.M., constituído em 1983 e instituído como associação em Novembro de 1986, considerou o ABADE TAVARES como seu patrono, tendo revisitado nesses já distantes anos 1980's a totalidade dos sítios por ele (re)descobertos.
Nunca esquecemos o seu esforço pioneiro no sentido da criação de um MUSEU em Moncorvo, e tomámos a peito essa bandeira, tendo recuperado o Museu do Ferro da Ferrominas quando esta empresa foi encerrada, e não desistindo do intento de o ampliarmos como Museu representativo da região, com o produto de anos e anos de trabalho de prospecções, escavações e outras recolhas.

Por isso, tendo-se completado há dias 32 anos sobre a formalização legal do PARM, é com enorme satisfação que vemos que o abade Tavares não foi esquecido, e será amanhã lembrado, tanto na Lousa (onde nasceu), em Carviçais (onde viveu grande parte da sua vida e faleceu) e em Torre de Moncorvo, precisamente com uma sessão no nosso Museu do Ferro & da Região de Moncorvo.

Como se sabe, em 1895 o abade Tavares defendeu a criação de um Museu em Torre de Moncorvo, o qual seria o primeiro de toda a província de Trás-os-Montes. Infelizmente os poderes públicos de então não lhe deram a atenção devida e o abade Tavares acabaria por enviar importantes peças arqueológicas por si recolhidas para outros museus, como o Museu Nacional de Arqueologia (Lisboa) e, já no final da vida, enviou o restante da sua colecção para o Seminário Maior de S. José, em Bragança, o que muito irritou o célebre abade de Baçal, que achava que deveriam ir para o "seu" museu, o actual Museu do Abade de Baçal... - Esta polémica, que conhecemos por algumas cartas, será amanhã objecto de uma representação teatral pelo Gaft Alma De Ferro.

O restante programa, de iniciativa do Município de Torre de Moncorvo, inclui a reedição da pequena monografia do abade Tavares sobre o ermitério de N. Senhora da Teixeira (Sequeiros, freg. de Açoreira), a qual deixou inédita, sendo publicada postumamente no jornal A Torre, e editada em brochura em 1985, por iniciativa do nosso saudoso Mestre, Pe. Joaquim Rebelo. Será, assim, também um três em um:

- Comemoração e Homenagem ao Abade Tavares;
- Oportunidade para relembrar o Pe. Rebelo;
- ... e dar a conhecer uma jóia do nosso património concelhio, que é a capela do ermitério de N. Senhora da Teixeira (ou Senhora dos Prazeres), que, tudo indica, será brevemente recuperada por intervenção conjunta da Direção Regional de Cultura do Norte e do Município de Torre de Moncorvo, com aquiescência do proprietário, neto de Abel Gomes, a quem o Abade Tavares dedicou a monografia.

Podemos ainda adiantar que o P.A.R.M., ao abrigo do protocolo acima referido, já procedeu ao inventário da colecção do Abade Tavares, com a colaboração da Diocese de Bragança e Miranda, com vista à organização de uma Exposição que completará o programa das comemorações.

Apelamos aos nossos associados que participem nestas iniciativas, em respeito pela memória de um defensor do Património moncorvense, algo incompreendido pelos seus conterrâneos, apesar de ser respeitado e enaltecido por grandes vultos da Cultura da época, como o fundador do Museu Nacional de Arqueologia, Dr. Leite de Vasconcelos, e outros, incluindo o próprio Abade de Baçal.

Txt.: N.Campos/PARM


domingo, 18 de novembro de 2018

Homenagem ao Sr. Comandante Cavalheiro - Sócio Honorário e Emérito do PARM

Comandante Eugénio Cavalheiro

Diploma de Mérito e Sócio Honorário do PARM, entregue no dia 17.11.2018

E a reportagem n FACEBOOK do PARM.




domingo, 1 de abril de 2018

“RedIberica de EspaciosGeologicos y Mineros” promove passeio geológico, com passagem por terras de Moncorvo



No passado dia 27 de Março, o Museu do Ferro & da Região de Moncorvo recebeu a visita de um grupo de 25 pessoas, na sua maioria vindos de Espanha, no âmbito de um “Passeio da Páscoa” sob o tema “Recorridos (percursos) geológicos de Portugal”, uma iniciativa promovida pela RedIberica de Espacios Geológicos y Mineros e liderada pelo nosso amigo Josep Maria Mata-Perelló, Professor emérito da Universidad de Barcelona. Esta rede encontra-se em fase de estruturação há cerca de dois anos, contando já com alguns parceiros em Portugal, integrando parques geológicos e mineiros, assim como alguns museus associados a esta temática, como é o caso do nosso Museu, aderente desde a primeira hora.

O referido grupo incluía vários professores do Ensino Secundário e Universitário, a quem se associaram dois professores do IPB (Instituto Politécnico de Bragança. No Museu do Ferro foi feita uma visita guiada, após uma introdução à História da região, em que se inscreve a mineração do ferro desde o período pré-romano.


Depois de uma breve visita à igreja matriz de Torre de Moncorvo, construída com granitos da região, cortados e transportados de uma distância considerável, o grupo rumou para a zona das antigas minas de ferro, tendo feito escala no restaurante “Botelho”, para retemperar as suas forças antes de subir ao alto da Carvalhosa. Aqui o responsável do Museu, Nelson Campos, fez uma abordagem histórica da exploração mineira, referindo sobretudo a fase da laboração pela empresa “Ferrominas”, ficando as explicações geológicas a cargo do Professor Carlos Balsa, do IPB (Instituto Politécnico de Bragança). Foi percorrida uma parte da galeria de Santa Bárbara e vista a zona de extracção a céu aberto, pontuada pelos restos das infraestruturas mineiras, cada vez mais vandalizadas.

No regresso, e com destino a terras de Macedo de Cavaleiros, onde o grupo iria visitar, no dia seguinte, os pontos do Geoparque de Terras de Cavaleiros, puderam ainda inteirar-se das condições geológicas da formação do Vale da Vilariça, com origem numa importante falha tectónica. Para melhor informação sobre este tema, foi feita uma paragem na simpática aldeia de Assares (Vila Flor), para uma visita ao Centro Interpretativo do Cabeço da Mina. Neste local, o professor Carlos Balsa, do IPB, explicitou o contexto geomorfológico da Vilariça, destacando, entre outros aspectos, a origem das nascentes hidrotermais de BemSaúde (Sampaio-Vila Flor). Por seu lado, Nelson Campos (da DRCN), salientou a importância do achado do conjunto de estelas pré-históricas do Cabeço da Mina (com cerca de 4000 anos), seu significado e importância no contexto europeu.

Esperamos que esta visita possa vir a estimular mais um pouco o turismo cultural e científico, alargando horizontes a uma escala ibérica.

por: N.Campos




sexta-feira, 16 de março de 2018

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Reportagem "Percursos da Memória" sobre excursão "O Sabor do Douro"

Por ter o maior interesse para o património ferroviário abandonado, utilização turística da Ecopista/Ciclovia e possível aproveitamento de algumas infraestruturas (como aconteceu com a estação do Larinho) e ainda porque foca o Museu do Ferro & da Região de Moncorvo, aqui partilhamos a reportagem da associação vilarealense "Percursos da Memória":

https://arquivodememoriasvr.wordpress.com/memorias-marcantes/percursos-da-memoria/o-sabor-do-douro/

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Passeio da Pascoela 2017

(clicar para AMPLIAR)

Mantendo acesa a tradição, a Junta de Freguesia de Torre de Moncorvo reedita mais um Passeio da Pascoela, este ano no Domingo 23 de Abril - Não falte!!

quarta-feira, 19 de abril de 2017

"O Sabor do Douro" - visita da associação Percursos de Memória, de Vila Real

(clicar para AMPLIAR)

Numa iniciativa da associação Percursos da Memória, será realizado um passeio pelo património ferroviário abandonado (ponte do Pocinho e Linha do Sabor), assim como pela ecopista/ciclovia do Sabor, culminando numa visita ao Museu do Ferro & da Região de Moncorvo.

O PARM associa-se a esta iniciativa, colaborando na visita guiada, e agradecendo o interesse dos visitantes e da organização por ter escolhido o nosso concelho, partilhando também das nossas preocupações quanto à preservação deste património enferrujado, que para alguns, infelizmente, é uma "arqueologia da sucata"...

sexta-feira, 31 de março de 2017

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Exposição "Cogumelos Silvestres", de António Joaquim Fernandes, dia 22/10/2016


Em tempo de Outono, depois das chuvas, eis que começam a despontar.... 
Uns são comestíveis, outros não.... 

Quase todos muito belos, sobretudo se vistos pela objectiva de um fotógrafo consagrado. 

Depois de "Aves do Feital", outro belíssimo trabalho do Prof. António Joaquim Fernandes: "Cogumelos Silvestres"!

- Aqui fica o convite e o cartaz, para, no próximo Sábado, dia 22.10.2016, a inaugurar pelas 16 horas, no Museu do Ferro & da Região de Moncorvo:



(Evento promovido pelo Município de Torre de Moncorvo no Museu do Ferro & da Região de Moncorvo- parceria Município de Torre de Moncorvo e PARM-Projecto Arqueológico da Região de Moncorvo)

Concerto de Outono, no órgão histórico da igreja matriz de Moncorvo, dia 22/10/2016


Acontecimento cultural marcante, a assinalar o Dia dos Bens Culturais da Igreja - 22 de Outubro:

- CONCERTO DE OUTONO, no órgão de tubos ibérico da nossa igreja (Monumento Nacional), pelo Sr. Padre Sérgio Pera Fernandes, dia 22/10, às 21 horas. 

Depois de uma espera de mais de 30 anos e de uma morosa operação de restauro, e após a "inauguração" efectuada no dia 15/07/2016, este é o primeiro concerto a tirar partido deste instrumento histórico construído em 1778.

O Sr. Pe. Sérgio tem o curso de música em órgão de tubos ibérico e larga experiência neste tipo de instrumento. 

A não perder!

(Evento promovido pela Paróquia de N. S. da Assunção de Torre de Moncorvo, Secretariado dos Bens Culturais da Igreja, Diocese de Bragança-Miranda, Município de Torre de Moncorvo e Direcção Regional da Cultura do Norte)

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Exposição fotográfica "Aves do Feital", inauguração no Dia Mundial do Ambiente


No âmbito da comemoração do Dia Mundial do Ambiente, 5 de Junho, pelas 16 horas, terá lugar no auditório do Museu do Ferro & da Região de Moncorvo a inauguração da exposição fotográfica "Aves do Feital", de autoria do Prof. António Joaquim Fernandes.

O Feital é uma zona da freguesia de Maçores, concelho de Torre de Moncorvo, onde o autor possui uma propriedade agrícola, e onde capta, ao longo do ano, inúmeras aves (residentes e migratórias) que frequentam a nossa região.

Uma exposição que, além da beleza do tema, magistralmente tratado, fotograficamente e não só, possui um alcance pedagógico em termos de Educação Ambiental, pelo que será devidamente acompanhada, a este nível, por técnic@s estagiári@s ao serviço do Município e do Museu.


(Evento promovido pelo Município de Torre de Moncorvo no Museu do Ferro & da Região de Moncorvo- parceria Município de Torre de Moncorvo e PARM-Projecto Arqueológico da Região de Moncorvo)

sábado, 19 de março de 2016

Assembleia Geral do PARM /2016

(clicar para AMPLIAR)

terça-feira, 8 de março de 2016

Inauguração da exposição de Pintura de Lina Ambrósio - patente no auditório do Museu

.
Conforme anunciado, foi inaugurada no passado sábado a exposição individual de pintura (óleo e acrílico) de autoria de Lina Ambrósio, com alguns temas da região e não só, tirando partido de cores vivas e tratando formas realistas e outras geometrizantes ou abstractas.

A autora é natural de Lisboa, tendo-se licenciado em Pintura na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa. Foi professora de Educação Visual e Tecnológica do Ensino Básico e no ensino liceal (em Angola, onde viveu). Tendo-se aposentado, reside actualmente em Adeganha, concelho de Torre de Moncorvo.

Aqui ficam alguns momentos da inauguração, no passado dia 5 de Março:




A exposição ficará patente até final do mês de Março, podendo ser visitada durante o horário normal de abertura do Museu, incluindo fins de semana (apenas encerramos às segundas-feiras e terças de manhã).
- Uma excelente proposta de visita ao Museu, em tempo de Primavera!


sexta-feira, 4 de março de 2016

Exposição de Pintura de Lina Ambrósio, no Museu do Ferro, dia 5/03

(clicar para AMPLIAR)

Informam-se todos os associados e público em geral, que é inaugurada no próximo dia 5/03/2016, pelas 15h no auditório do Museu do Ferro & da Região de Moncorvo, uma exposição de pintura (paisagens e temas abstractos), de autoria da pintora Lina Ambrósio, residente na Adeganha, no nosso concelho. - A não perder!!!